7 de Dezembro de 2010

Clonagem: Vantagens e Desvantagens

Por clonagem, entende-se “ um processo de obtenção de indivíduos provenientes da multiplicação assexual do mesmo ser”, isto é, os clones são geneticamente iguais ao seu progenitor (mesmo ADN). Antes de mais, é necessário distinguir os dois tipos de clonagem existente: clonagem terapêutica (utilização da clonagem para a produção de órgãos ou tecidos que serão posteriormente usados para tratar doenças ou deficiências) e clonagem reprodutiva (utilização da clonagem para produção de organismos completos)
Na minha opinião, e tendo em conta o nível de desenvolvimento da medicina e ciência actualmente, a clonagem não é ainda um processo fiável, uma vez que se trata de uma técnica de baixa eficiência.
A clonagem apresenta inúmeros factores negativos como por exemplo a enorme taxa de mortalidade de fetos imediatamente após o nascimento ou mesmo durante a sua gestação. Dada a complexidade deste processo, não é ainda passível prever e antecipar algumas das suas principais falhas como o envelhecimento precoce do ser clonado, anomalias físicas e mentais e até, doenças como o (LOS – Large Offspring Syndrome).
Contudo, existem também aspectos positivos na clonagem a meu ver, sobretudo no campo da clonagem terapêutica. Pessoalmente, considero a técnica de clonagem com o objectivo de obter células tronco para por sua vez, substituir ou restaurar a função de órgãos que apresentam falhas no ser humano.
Uma das principais vantagens da clonagem terapêutica é a de não suportar qualquer risco de rejeição, uma vez que, o dador é a própria pessoa. Deste modo, diminuía-se exponencialmente o número de rejeições de órgãos em todo o mundo, como por exemplo, no caso de rins ou fígado.
Por último, um dos maiores problemas apontados à clonagem, neste caso reprodutiva, são os problemas éticos levantados com a criação deste ser, como a possibilidade de sentir emoções, ou mesmo dor/prazer.
Em última análise, penso que a clonagem é uma técnica que necessita ainda de algum desenvolvimento e que levanta questões éticas no que concerne à clonagem reprodutiva que são essenciais a ter em conta. Segundo a minha perspectiva, a clonagem terapêutica deve ser explorada e tornada legal na sociedade actual face aos problemas que enfrentamos e a possibilidade de resolução através deste processo. Já, relativamente à clonagem reprodutiva,  acho que é ainda importante alguns avanços tecnológicos que tornem este técnica mais eficiente e menos “mortal”.

Sem comentários:

Enviar um comentário